1 de out de 2008

Jiraya: O Incrível Ninja!


Depois de uma longa pausa, estou novamente escrevendo no blog e, dessa vez, não irei falar de animes ou mangás e sim da minha primeira paixão japonesa. Sim, hoje irei falar sobre... Jiraya, o Incrível Ninja!

Talvez, os mais novinhos (nossa, me senti velha agora) nunca tenham ouvido falar do incrível ninja, mas esse tokusatsu fez parte da minha infância e o Toha Yamashi foi minha primeira paixão japonesa. Mas deixemos esses detalhes de lado e vamos focar no seriado em si.

Toha Yamashi é o filho adotivo de Tetsuzan Yamashi, pertencente à 34ª geração dos Togakuri, que ainda tem uma filha, Kei e um filho, Manabu.

A família é a família típica. O pai, autoritário, exige treinamento e disciplina dos filhos. Toha, alem de treinar no dojo, cuida de afazeres domésticos, como preparar o almoço e passar roupa. Kei e Manabu acabam sendo mimados, ela por ser a única menina e ele por ser o mais novinho. A vida dos quatro parece bem normal, até que um estranho ninja, parecido com um passarinho invade o dojo e o grande segredo da família é revelado.

Tetsuzan mostra aos filhos parte de uma tábua de inscrição que revelaria o tesouro de Paco, algo que fora enviado por um outro planeta bem mais evoluído do que a Terra.

No entanto, numa briga,
Dokusai quebrou e roubou parte dessa tábua e agora, não apenas ele, mas todos os ninjas do “Império Ninja” desejam a inscrição e o seu tesouro escondido. E cabe aos Togakuri proteger Paco. Toha recebe então A Armadura Olímpica e A Espada Olímpica, se tornando Jiraya.



« Qual o segredo? »


Jiraya segue a fórmula de outros tokusatsu: abusa de efeitos super-especiais (levando em conta a data de estréia, realmente eram especiais), em cada episódio surge o “inimigo da semana” que, na maioria das vezes, é sumariamente derrotado por Toha. Em algumas ocasiões o incrível ninja apanha um bom tanto antes de finalmente vencer.


Tem muita ação regada com pitadas de humor e um pouquinho de drama. O que falta na serie é um pouco de romance, apesar de que, pessoalmente, sempre achei que
Toha e a Reiha acabariam juntos. Infelizmente isso não pôde ser visto nos seus 50 episódios.


« Os Personagens: uma visão rápida dos protagonistas e vilões da série. »



- A família Yamashi: Composta pelos ninjas Togakuri já comentados ai em cima. Toha e seus familiares.


-
A família dos Feiticeiros: Os vilões da série.

• Oninin Dokusai: ex-amigo de Tetsuzan, roubou parte da inscrição e agora quer encontrar Paco para ele.

Benikiba Jonin: filha de Dokusai. Uma ninja um tanto inútil, que deve ter uma séria queda pelo Jiraya. Seu detalhe especial é a coroa na sua máscara.

Retsuga: aliado (ou seria servo) de Dokusai. Leva uma surra de Jiraya logo no primeiro episódio. Seu detalhe mais magico é a sua voz dublada que parece do narrador.

Karasutengu: estranhos passarinhos que servem Dokusai. Realmente eu achava que eram pessoas vestidas de pássaro, mas ao re-assistir Jiraya, um deles reclama de dor no bico, o que me leva a crer que são uma espécie diferente. São os “npc”: quando não há minguem pra bater, Toha bate nuns dois ou três deles aleatoriamente.



- O Império Ninja: Ninjas de todas as partes do mundo que desejam Paco, seja para uso próprio, seja pra protegê-lo. Alguns se tornam aliados de Jiraya, outros inimigos. Mas todos tem algo em comum: péssimo gosto em roupas.



« E hoje em dia? »



Lá por 1989, 1990, quando assisti Jiraya pela primeira vez, não vi pequenos detalhes, esses que hoje me fazem rir, e muito. Como toda boa série dublada, Jiraya possui falas incrivelmente engraçadas e que não fazem o menor sentido em português, como quando Toha comenta “Ao olhar pra esse pote sinto como se alguém de uma longínqua e saudosa terra me chamasse.” Imagine se alguém no Brasil, nos dias atuais fala algo do tipo. (Mas o assunto de dublagens será deixado pra uma outra ocasião).


Outras coisas interessantes foram algumas perguntas que jamais havia feito, tais como,
“De onde o Toha tira a armadura pra se vestir?”, “Por que um ninja, que deveria ser discreto, veste vermelho?”, “Como Toha, ao usar a espada pela primeira vez, já sabia a 'coreografia' e o seu nome, sem que ninguém lhe ensinasse?”, “De onde vem as misteriosas cordas que ele usa pra se prender?”



Apesar de tudo isso, ainda estremeci quando escutei as frases mais mágicas de todo o episódio:
“Sucessor de Togakuri: Jiraya!” e “Não o perdôo! Espaaaaaaada olímpica!” Vontade de voltar a infância...

Para tristeza dos fãs,
Jiraya foi exibido na extinta Rede Manchete e agora não mais está no ar. Mas é possível encontrar os episódios para download na internet. Todos com a excelente dublagem da época.

E já que estamos falando de ninjas, no próximo
(er...ano?) irei falar um pouco sobre a febre de Naruto. Mas por hora já chega. Agora irei assistir Jiraya (e provavelmente rir muito de pequenos detalhes).


6 comentários:

  1. Apenas uma palavra:


    SENSACIONAL!!!!!!!!



    Que saudade daquela época bateu agora =/

    ResponderExcluir
  2. Não tinha nenhuma imagem parecida no Google /uhh

    ResponderExcluir
  3. ninguém mais posta aqui, não? /coe

    só pq eu lia sempre u.ú

    ResponderExcluir
  4. olha, eu adorava essa série.......

    era meu herói preferido, e por incrível Q pareça ainda é..........

    Eu baixei todos os cap's na net e salvei em dvd pra naum perder.......

    As vezes da vontade de imitar o jiraya e bater em uns panácas do meu colégio...........

    Imagine... logo eu com 18 de idade.......

    mto massa sua matéria, eu queria Q o jiraya voltasse à tv, más naum dá..............

    Ei faz uma matéria sobre outros metal heróis tbm, como "winspector", "solbrain", "Kamen Rider Black RX", etc............

    Vc vai se sair mto bem pelo Q eu tô vendo............

    Valeu Por me lembrar da infância, xau!!!!!!!!!!!

    ResponderExcluir