17 de abr de 2008

Queen na Praia de Copacabana?


Um pouco de música agora. :D

Estava eu navegando pelo meu lastfm quando de repente me deparo com um cartaz, a mim muito chamativo. A banda n°1 na minha vida, trilhas dos meus dias, música para meus ouvidos. Queen na Praia de Copacabana, no dia 30 de novembro deste ano. Mas óbvio que nosso querido Freddy não voltaria como Jesus na Bíblia, e subiria então no palco, para fazer rock 'n' roll e arrancar lágrimas dos fãs, como há muito fazia. Agora é Queen + Paul Rodgers. Bom, eu não manjo nada sobre esse cara, mas sei que ele já participou de bandas como Free, Bad Company, The Firm etc. Óbvio que o cara nunca, jamais, nem pensar chegaria aos pés do Mercury em questões literais, mas ele estará lá, cantando ao lado de Brian May (guitarrista clássico do Queen) e Roger Taylor (baterista clássico do Queen). Mas cadê o John Deacon? O baixista. Sem John Deacon e sem Freddy Mercury não é "Queen". Pesquisei e descobri que ele não topou, porque não acreditava que seria a mesma coisa. Ou algo assim.

Muitos fãs estão detestando essa nova fase do Queen mas, por outro lado, eu acho que deveriam ser menos egoístas e pensarem no esforço que o Brian May e o Roger Taylor estão fazendo para reviver um pouco da alma do Queen, por mais fracamente que seja. Poxa, se eles escolheram esse cara, é porque viram algo nele que poderia ajudar, então eu acredito neles. Na minha opinião, era essa justamente a intenção que o Freddy tinha, quando escreveu a famosa "The show must go on" sua última música, após saber que estava com AIDS. Por mais que o Queen não possa mesmo continuar como antes, sem nosso querido Freddy, eles tentam, né? Qual o problema nisso ? Muitos amigos que também gostam de Queen, já me disseram que não vão, só por causa do Paul Rodgers e que "Queen não é a mesma coisa sem o Freddy". Ok. Cadê a novidade ? Eu vou mesmo assim. Porque acredito que se Freddy estivesse aqui, ficaria orgulhoso de ver seus mais fiéis fãs. Não só seus, mas da banda em si. De um clássico
70's/80's, de boa música. Bom gosto.


Enfim! Hahaha. O show será no dia 30 de Novembro de 2008, na praia de Copacabana, Rio de Janeiro, com entrada gratuita, bancada pelo governo, a partir das 20:00. Aqui está o link das informações do show, no lastfm. Espero que eu consiga me emocionar.


Ps: Ainda bem que esse ano não é nenhum rapper chato ~_~

6 comentários:

  1. Bom, apesar de não ser um grande fã de Queen, nem um defensor de Freddy mercury, tb fico com o pé atrás. Esses revivals - na minha opinião - deixaram de ser por busca de sonhos, de continuar algo vivo e só são feitos pelo dinheiro.

    Há pouco tempo teve Doors aqui, mas convenhamos, assim como Queen e Iron com Paul Diano, não é a mesma coisa sem o Morrison! Fica meio... bléééé...

    Só resta esperar, conferir e vc fazer um review do Show depois, Morgs! hehehehe

    ResponderExcluir
  2. Olha... curto muito o Queen, gosto bastante da banda desde os tempos de guri novo - me amarrava em I Want to Break Free por causa do clipe - e lembro de ter assistido o show deles pela TV no Rock in Rio '85 completamente vidrado (Ok, Ok... Me chamem de velho agora ¬¬'), mas como disse o MDFK, não é a mesma coisa ver a formação remanescente da banda sem o cara que personifica a alma do grupo. O mesmo vale pro The Doors, pro Black Sabbath ou mesmo pra Legião Urbana, caso os integrantes resolvessem voltar a se apresentar sem o Renato.

    Tem grupos que, quando perdem seu vocalista, perdem a identidade junto. Seria o mesmo caso se Robert Plant morresse e o Led Zeppelin continuasse. Tudo bem, quando John Bonham morreu eles pararam, mas agora que estão se apresentando com o filho dele na bateria, a banda continua mandando muito bem.


    Negócio é ir assistir o show e depois nos passar a resenha, Morgs. Já encarreguei a Flavinha de fazer o review do show do Whitesnake no fim do mês ;D

    ResponderExcluir
  3. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  4. Iiiih ó o cara ae...


    "Já encarreguei..."

    Tá pensando que manda na gente, BH? hauhauahuah

    Mas enfim, discordo com a parte do Black Sabbath. Dio é foda e essa fase da banda com ele excelente!! \o/

    ResponderExcluir
  5. Sim gente, claro que nunca vai ser a mesma coisa sem o Mercury ou John Deacon, mas oúltimo desejo de Mercury, de fato, era ver sua banda continuando de alguma forma. Quer dizer, eu tô pensando mais nele do que em mim :P Apesar de que eu também vou ficar MUITO feliz de ver o Taylor, que é meu preferido da banda e o Brian May, ali, de pertinho *-* ( certeza de que vou ficar na frente u.u )

    Mas não discordo, nunca vai ser a mesma coisa.

    Haha I want to break free é uma das mais conhecidas e famosas ! O clipe é hilário. Hahahah.

    E pode deixar pessoas, que farei o review com maior prazer !

    ResponderExcluir
  6. O Dio já era foda antes do Sabbath, MDFK ;)


    Mas sei lá... Sabbath sem o Ozzy não é o Sabbath (ranço de fanboy: /OFF). Masd o Dio manda muito bem também sim (y)


    Agora tentem imaginar o Guns N' Roses sem o Axl :s

    ResponderExcluir